CONVITE

472

Magalhães e a Ave-do-Paraíso encerra a minha Trilogia dos Navegantes – depois de “Vera Cruz” com a viagem de Pedro Álvares Cabral e “Índias” com as navegações de Vasco da Gama. Três personalidades fundamentais da nossa história marítima, a quem procurei dar uma face humana, com virtudes e defeitos. Três obras de ficção controlada, respeitadora dos factos conhecidos e que, neste último livro, teve mesmo a consultoria científica do historiador José Manuel Garcia.

Edição: Esfera dos Livros

Apresento o livro dia 10 de Setembro, 500 anos (e um mês) depois de Magalhães ter deixado Sevilha rumo à sua grande aventura. É um relato de contextos políticos na rivalidade entre Portugal e Espanha (Castela), uma abordagem da estratégia geo-política do séc. XVI e o acompanhar da maior viagem marítima daqueles tempos, que permitiu ir a mares (verdadeiramente) nunca dantes navegados, descobrir a passagem para o mar do sul (Oceano Pacífico) e chegar às especiarias por ocidente, algo que Colombo sonhara mas não conseguira. Uma jornada dura como nenhum outra, cheia de tempestades tanto humanas como da natureza, de sucessos e infortúnios… mas que marcou a história. 

Gostaria de contar com a sua presença no Planetário, onde poderemos observar uma projecção dos céus do Pacífico, as Nebulosas de Magalhães, e a Crux que lhes permitiu a orientação no hemisfério sul. 

Terei ao meu lado o professor e escritor João Paulo Oliveira e Costa e José Manuel Garcia que foi o meu parceiro nesta viagem literária. Mas gostaria de poder contar com o apoio de amigos e familiares. 

Até lá!

um abraço!

ww.joaomorgado.net