A ÁRVORE DOS PEIXES (poema/vídeo) – Paris

497
João Morgado / Bruno Belthoise :: Concerto de Paris, Casa de Portugal (Cidade Universitária) Maio.2019
IN: Para ti (Concerto de Paris)

 

AQUELE ESTRANHO AMOR…
“Cet étrange amour”
Récital poésie & piano
JOÃO MORGADO récitant (langue portugaise)
BRUNO BELTHOISE piano

 

Contigo nascem peixes nas árvores

   e não estranho

   porque contigo

   o mundo

   não tem nada a ver

   com o mundo que eu conheço…

Comemos um peixe negro

   debaixo da árvore em que nasceu,

   descascamo-lo como se fosse fruta

   mas sabemos que é um peixe

   filho de uma árvore.

No meu mundo

   as árvores não são mares

   e não dão peixes,

   mas esse é o meu mundo.

Quando estou contigo

   o mundo é diferente

   e há barcos na folhagem das árvores

   à sombra das quais comemos peixe

   acabadinho de colher.

 

Se fosse para o mundo ser igual

   sempre igual

   eu não estava contigo.

Até podia ser feliz na mesma

   num mundo de árvores

   que dão frutos e não peixes

   mas seria feliz sozinho

   e eu estou encantado

   de estar a teu lado

   e comer peixe com as mãos

No nosso mundo somos felizes

   mesmo quando toco a tua pele

   com os dedos sujos de peixe

   porque ao fim da tarde

   subimos o tronco

   e tomamos banho nus

   na copa da árvore.

O mundo é tão diferentemente belo

   quando estou contigo…

   e acho que isso explicaria a razão

   porque estou contigo

   se outras razões melhores não tivesse!

Afinal, é simples o nosso segredo!

Agora, vem, vem sem medo,

   vamos ao mar,

   vamos ao fundo do mar de mão dada

   pescar juntos frutas na madrugada!

 

(2013)

 

 


João Morgado 

IN: Para Ti 

Ed. Kreamus, 2014