Gabriel Magalhães: O perseguidor de destinos…

Gabriel Magalhães apresentou no sábado o seu último romance "OS CRIMES INOCENTE" - Um romance cheio de ironia que é também uma crítica impiedosa ao modus operandi das elites portuguesas e um retrato dos alpinistas sociais, ávidos de reconhecimento e poder.

1125
Apresentação do livro "Os crimes inocentes" - Biblioteca Municipal da Covilhã

UM HOMEM APARECE ASSASSINADO NO SALÃO PRINCIPAL DO MUSEU DOS COCHES DE LISBOA COM UMA LANÇA ATRAVESSADA NO VENTRE. AO LONGO DOS DIAS, MORREM MISTERIOSAMENTE MAIS PESSOAS.

Quem é o serial killer por trás de tudo isto?

É o mais recente romance de Gabriel Magalhães. Um livro inteligente e divertido, que ajuda a perceber a sociedade portuguesa e as suas elites, a partir de uma sucessão de crimes que assentam na ganância, vaidade e desejo de poder. Uma obra que percorre os lugares mais emblemáticos de Lisboa e oferece uma visão irónica dos bastidores da cultura e da política, com os seus jogos e guerras. Bem-vindo ao Portugal dos brandos costumes.

Personagens fortes, um protagonista atípico e um piscar de olho à história. Afinal, onde anda a cadeira de que caiu Salazar?

Na apresentação do livro, João Morgado afirmou que “Gabriel Magalhães é surpreendente”, e que nos arrasta na velocidade de um verdadeiro guião “que coloca todo um filme na nossa cabeça”. Mas que cedo se descobre que o “policial” é só uma desculpa para uma reflexão profunda sobre “o portugal moderno” e a sociedade actual. “Se os crimes são inocentes resta saber se Portugal é inocente”, sublinhou. Para de seguida afirmar que o romance se transforma num estudo ou “num ensaio sobre o destino de Portugal” numa linguagem moderna e cativante.

“Gabriel Magalhães é um perseguidor de destinos”, afirmou João Morgado na apresentação desta obra, que recomenda vivamente.


 

Saiba mais sobre a obra numa entrevista do autor à RDP Internacional: »»

GABRIEL MAGALHÃES – OS CRIMES INOCENTES

GABRIEL MAGALHÃES – OS CRIMES INOCENTES RDP INTERNACIONAL – "GERMANO CAMPOS ENTREVISTA"

Publicado por Germano Campos Entrevista em Sexta-feira, 29 de junho de 2018